Bandeira da França - Origem e simbolismo das cores




A atual bandeira oficial da França foi adotada em 15 de fevereiro de 1794. Ela é conhecida também como tricolor bleu, blanc, rouge, que significa, em francês, as cores que são dispostas em três faixas verticais: azul, branco e vermelho.

Esse modelo vem sendo adotado desde a Revolução Francesa, e nos dias de hoje, ela é erguida em todo prédio púbico, e é hasteada na maioria das cerimônias, sejam elas civis ou militares. Tem uma proporção de 2:3, ou seja, se tiver 2 metros de altura, deverá ter 3 de largura.

Ela data de 1794, e foi desenhada pelo pintor  Jacques-Louis David. Mas já havia sido concebida anos antes, com as mesmas cores representando ideais de liberdade (14 de julho de 1789), e era utilizada em algumas ocasiões.

Com exceção do período da Restauração (1814-1830), em que os Bourbons suprimiram a bandeira, o modelo tricolor tem sido oficial. Na revolução de julho de 1930 as cores foram restauradas.

Significado e simbolismo das cores


Azul, branco e vermelho

Inicialmente, o azul e o vermelho representam a capital, Paris, e o branco a cor do rei. No início da Revolução de 1789 as cores foram unidas numa roseta.

O líder da Guarda Nacional, Lafayette, escreveu em suas memórias que teria forçado o rei Louis XVI a usar a roseta tricolor, para simbolizar a eterna aliança entre o povo e o monarca.

Com isso o patriotismo que as cores simbolizam foi fortalecido. O pintor David, segundo dizem, recomendou que o azul fosse posto ao lado do mastro. 

História


Ainda não há uma origem clara de onde tudo começou.

Em 1790 a Assembléia Constituinte ordenou que os navios de guerra utilizassem uma bandeira com as três cores, sendo o vermelho à esquerda, o branco, numa faixa mais larga, e finalmente, o azul. 

Ordenou-se que tal bandeira fosse disposta na vertical, pois há um século os navios holandeses já utilizavam as três cores na horizontal.

Um pouco antes da tomada da Bastilha, em julho daquele ano, Louis XVI reconheceria a nova Guarda Nacional que se formava. Ele usava, então, uma roseta com as cores vermelha e azul. 

Lafayette teria adicionado o branco. Em 27 pluvioso do ano II (15 de fevereiro de 1794) foi assinada a lei que reconhecia a bandeira como símbolo nacional. Reza a lenda que a ordem das cores foi escolhida pelo Jacques-Louis David.

Com a volta da monarquia, a bandeira branca com símbolos reais retornou, até ser novamente suprimida, em 1830. Os republicanos utilizavam as três cores para afrontar o rei.

França

Passado o período da Restauração, o governo provisório da Revolução de 1848 oficializou as três cores. Mas a população utilizada a bandeira vermelha nas barricadas. 

Louis-Philippe, que assumiu o trono entre 1830 a 1848 afirmou que não alteraria as três cores, pois ficava a critério da população escolhê-las.

Na república de 1848 novamente tentaram trocar o azul-branco-vermelho por outro modelo. Na ocasião, insurgentes queriam uma bandeira inteiramente vermelha. Contudo, o padrão foi mantido até os dias de hoje.

A partir da III República, finalmente, o este modelo foi aceito amplamente. Nas Constituições de 1946 e 1958 fizeram da bandeira um emblema nacional da República.


Para colorir



0 comentários: